PNL

pnl.jpg

Programação Neurolinguística (PNL) é um conceito que visa compreender como nossos recursos subjetivos influenciam na aprendizagem e no comportamento. 

A PNL se baseia em um conjunto de técnicas e estratégias que são capazes de reprogramar o nosso repertório comportamental. Essa reprogramação acontece com base em estímulos internos, estimulados através dos pensamentos ou da linguagem. Aliás, os próprios termos neuro e linguística se referem, respectivamente, aos pensamentos e à linguagem. Esses recursos cognitivos atuam como ponte entre o aparato interno e os padrões de comportamento.

Isso quer dizer que, quando tomamos uma atitude, existe todo um processo interno que a precede. Nossas crenças, emoções e verbalizações funcionam como motores norteadores e podem determinar o sucesso ou o fracasso das nossas ações. Apesar de serem padrões cristalizados na nossa mente, nós não conseguimos perceber esses modelos mentais e agimos de forma automática. Por isso temos a tendência a afirmar que agimos por impulso.

Mas, por trás de uma “ação por impulso” sempre existe uma razão, ou um motivo, mesmo que não seja racional. O que nos falta é autoconhecimento para identificar esses padrões e como alterá-los. É nesse ponto que entra a PNL.

A Programação Neurolinguística avalia a organização das nossas emoções e de que forma elas direcionam nossas ações. Os padrões de pensamento, a linguagem corporal e verbal são identificados pela PNL e remodelados. Entenda mais detalhadamente como funciona a PNL e como ela pode influenciar positivamente em vários aspectos de sua vida. Acompanhe nosso post e conheça todas as vantagens desse ótimo método comportamental!

A PNL consiste em desenvolver estratégias para que qualquer pessoa aprenda a recondicionar sua mente. Dessa forma é possível atingir resultados com melhor desempenho e maior excelência. A Programação Neurolinguística nos ajuda a utilizar a linguagem para programar ou redirecionar cognitivamente nossa mente para atingir um objetivo específico.

É preciso entender que toda ação que realizamos são consequências dos modelos mentais que assumimos em relação ao mundo que nos rodeia. Os modelos mentais são crenças e concepções enraizadas, que se formaram com base em nossas experiências e nos ensinamentos que recebemos durante toda a nossa vida, desde a infância até a vida adulta.

Todos esses parâmetros são cultivados a partir das relações com outras pessoas e com o ambiente em que vivemos. É assim que desenvolvemos a nossa visão de mundo. No entanto, algumas experiências negativas podem resultar em uma formulação mental equivocada, e os efeitos dessa formulação podem perpetuar por toda a vida.

A PNL surgiu na década de 70 nos EUA. Ela foi criada pelo psicólogo, filósofo e matemático Richard Bandler, e por John Grinder, linguista especializado em Gramática Transformacional. Eles queriam entender como agiam as pessoas que possuíam melhores habilidades e maior primor em um campo específico. Eles buscavam respostas que revelariam porque alguns têm tanto sucesso em seus propósitos, enquanto outros ficam estagnados.

O primeiro estudo de Bandler e Grinder buscou identificar os padrões de linguagem de três profissionais bem sucedidos. Eles chegaram à conclusão de que a maneira como mentalizamos os fatos é o que determina como vamos vivê-lo.

Partindo de uma premissa neurofisiológica, em que todos os estímulos são recebidos e processados neurologicamente — e que esses, por sua vez, afetam nosso organismo fisiologicamente — eles conseguiram observar que essas pessoas exploravam seu cérebro com melhor potencial. Dessa maneira, eram capazes de mostrar desempenho superior à média das pessoas em determinadas tarefas.

Após essas comprovações, os dois pesquisadores começaram a aplicar esses modelos mentais de sucesso em outras pessoas, visando resultados semelhantes. Em 1974, eles desenvolveram um conjunto de estratégias e princípios para efetuar a reprogramação mental. Essas técnicas preconizam o diálogo entre pensamento e linguagem (física e verbal) para modificar o comportamento e favorecer o desempenho. (Hipnose Institute)